Negócios 1 mês atrás | Leo Saldanha

Square Photo Studio: um fotógrafo robô que cobra 10 dólares por foto

Serviço passará a ser oferecido em Nova York. Por enquanto enfoque é só fotografia de produtos para sites e e-commerce

por Revista FHOX

A novidade apareceu primeiro em uma matéria da Bloomberg. O Square Photo Studio vai atender pequenos negócios, empreendedores e sites em geral. Gente que precisa de fotos do que vende para poder postar no site ou fazer campanhas digitais. Como os fotógrafos e quem vive da fotografia bem sabem, fotos bonitas e profissionais vendem. A ideia de que uma pessoa com smartphone ou qualquer um com câmera resolveria está ficando para trás. E surgem oportunidades de negócio voltadas para atender essa categoria. Foi assim que surgiu a Square Photo Studio. A matéria da Forbes traz o exemplo da Farm to Shower Peppermint Watermelon. Um negócio familiar que fabrica sabonetes. Os donos tentaram fotografar os produtos em ação e se frustraram. A empresa fica em Boston e acabaram usando os serviços do robô fotógrafo. Vale lembrar que a Square é uma empresa de pagamentos que possui valor de mercado de 33 bilhões de dólares. Ainda assim, a marca notou uma oportunidade real e investiu no robô. O equipamento custou 20 mil dólares e está em um depósito da empresa no bairro do Brooklyn.  O preço do serviço? 10 dólares para objetos leves. O cliente envia pelos correios ou Fedex e recebe as imagens em duas semanas. São três fotos digitais com ângulos distintos. Existe outra oferta: de serviço fotográfico de 360 graus por 30 dólares cada foto.

>> Nova turma da Escola de Negócios FHOX (25 de julho)

A Square disse que essa novidade é de fato mais barata do que um fotógrafo profissional. E que ela enxerga a competição mesmo contra usuários com smartphone tentando fazer fotos sozinhos nas suas empresas. O Gerente geral de e-commerce da Square, David Rusenko, disse que os lojistas querem fotos melhores. E estão redescobrindo que belas fotos são cruciais para a venda na web. “tudo o que você vê e compra na internet são fotos de produtos” diz ele.

O fato é que a Square está de olho em um mercado com forte expansão. A marca já atua com empréstimos, novos equipamentos de pagamento para dispositivos móveis e softwares de meios de pagamento para folha de salário e até criação de sites. As vendas crescem em quase todas essas divisões de negócios. A internet cresce com comércio on-line tanto nos Estados Unidos quanto em outras partes do mundo. Logo, o potencial é gigantesco para um serviço de fotos como esse. Para você entender a dimensão comercial, basta olhar para a Amazon. A gigante de vendas digitais tem metade das vendas no site da Amazon.com advinda de vendedores independentes em marketplace. Não é à toa que a empresa também criou um estúdio portátil para quem quiser contratar por 100 dólares.

Como é o Square Photo Studio? Basicamente é uma mesa branca, com iluminação, tripés e um braço robótico com uma câmera premium para fazer a captura. O braço serve para captar diferentes ângulos e tem até um dedo mecânico para apertar o botão da câmera. Ao contrário do que você possa imaginar, os humanos são importantes no processo. John Carelli, gerente de produto da empresa, disse que o robô não sabe desempacotar os produtos, posicionar os objetos e supervisionar os cliques. A empresa diz estar bem otimista com esse projeto e que espera recuperar o investimento e expandir com novos robôs. Ou seja, na verdade tudo vai depender de como o robô vai performar. Se for bem, outros serão espalhados pelos Estados Unidos.

Leia também: FHOXCast em nova fase

>> UMA NOVA FORMA DE ACESSAR O CONTEÚDO FHOX 

Se você tem uma matéria, um relato, uma coluna, um tutorial ou qualquer outro tipo de conteúdo e quer contribuir com o FHOX.com.br, nos envie! Nosso departamento de redação vai analisar e, se aprovado, será publicado e assinado por você, respeitando todas as regras do direito autoral. Colabore clicando aqui: Você na FHOX.